sábado, 19 de julho de 2014

Contaminação do lubrificante e falta de óleo danificam a turbina

Um dos itens imprescindíveis para o bom funcionamento da turbina é a lubrificação do óleo. Contaminação do lubrificante e deficiência no caminho que conduz o óleo até a turbina são fatores que causam danos ao turbocompressor. Confira a seguir alguns estragos causados pela contaminação ou ausência do óleo no funcionamento da turbina:
  • Azulamento do eixo devido ao aumento da temperatura causado por falta de lubrificante;
  • Deposição material mancal radial no eixo. Quando falta lubrificação, o mancal radial gruda no eixo, ficando travado em função do resíduo;
  • Roçamento do rotor da turbina devido à falta de óleo. As hélices ficam roçando na tampa fria e no caracol quente ocasionando folga;
  • Mancais radiais com furos de passagem de óleo obstruído. O óleo contaminado obstrui a passagem. O bronze aquece e o furo vai sendo obstruído;
  • Ruptura do eixo devido a falta de óleo. Com a deficiência da lubrificação, o eixo chega a quebrar.
  • Mancal radial com trinca devido a superaquecimento. A falta de óleo causa aquecimento excessivo na turbina, trincando o mancal radial que é um componente importante no funcionamento do turbo.
A turbina, assim como outros componentes, faz parte de um processo para o bom rendimento do motor. A manutenção correta de itens como óleo, filtro de ar e óleo e outros procedimentos recomendados pelo fabricante são relevantes para que a vida útil das peças seja favorável. Dúvidas sobre turbinas? Consulte equipe Marcos Turbo e confira outras dicas turbo em nossa página Facebook.